– Por Ana Medeiros, do blog A Casa Que a Minha Vó Queria

 

Raramente encontramos uma casa sem cortinas, e não é raro também, termos muitas dúvidas em relação ao uso adequado dos vários tipos que encontramos nas lojas: Curta ou longa? Clara ou escura? Lisa ou estampada?

Esse assunto dá muito pano pra manga, e por isso, enumeramos 10 dicas pra você não errar na escolha.

Vamos lá:

 

1) O tamanho da cortina é realmente algo muito pessoal, porém na sala de estar ou jantar, o ideal é que você use uma cortina longa.  Só use uma cortina mais curta se houver algum móvel que impeça o caimento total da cortina. Na cozinha, use uma cortina mais curta por causa da gordura do ambiente e também por causa dos balcões e armários.

2) As cortinas longas devem ser usadas até o chão, isso garante um visual mais elegante e imponente, além disso, alonga o pé direito e dá sensação de amplitude ao local. Só fique atento a um detalhe: Evite usar mais do que 4cm de tecido arrastando no chão, pois pode acumular poeira e dificultar a circulação no local.

    Usar cortinas

3) Meça bem a largura e a altura da sua janela antes de fazer a compra da sua cortina. O ideal é que haja uma folga de tecido de 20 cm para cada lado, para evitar que ele fique muito esticada e comprometa a beleza da cortina.

 cortina1 cortina2

4) Qual a altura ideal para instalar o varão? Vai depender muito do tamanho do seu pé direito (Altura da sua parede). Se o pé direito for baixo, instale o varão o mais próximo possível do teto, para obter justamente uma sensação de amplitude maior. Se o pé direito for alto, acima de 2,70 m, instale o varão na metade do espaço entre a janela e o teto.

5) Falando em varão, ele deve ser um grande aliado na composição geral. Isso porque o acabamento dele pode comprometer a beleza da sua cortina. Imagina só uma cortina toda linda, com um tecido maravilhoso e uma varão branco de plástico? Ou um varão todo cromado numa decoração com estilo mais rústico? Não dá!

 cortina3

6) Se a intenção além de decorativa for também para bloquear a incidência de luz no ambiente, use mais de uma camada de tecido com as tão conhecidas cortinas black-out. Elas devem ficar por trás da cortina principal, e apesar das mais comuns serem feitas com um tecido mais grosso,  já encontramos no mercado opções com tecidos mais leves e bonitinhos. São ideais para serem usados nos quartos, melhorando até a qualidade do sono.

7) Muitas casas também possuem a salinha de TV, com home theater, então, para controlar a luminosidade, uma alternativa para as cortinas black-out são as de tecidos mais grossos, como sarja e veludo.

 

 

8) Qual o melhor tecido para cortinas? Na verdade vai depender do estilo da decoração do seu ambiente. Os mais usuais: Voil, renda, seda, linho, mas a sua escolha deve ser baseada também nos outros elementos presentes no cômodo. Não vai ficar legal uma cortina de seda, se por exemplo, se o seu estilo não for tão clássica.

 cortina4

9) Se não quer se comprometer muito com a decoração de todo o ambiente, prefira cores mais neutras de tecidos. Se quiser um ambiente mais personalizado, o ideal é fazer um composê de tecidos combinando os tecidos do sofá, almofadas, poltronas, tapetes, etc. Definida uma paleta de cores e estampas, fica mais fácil acertar sem muitos dramas ou desperdícios futuros.

 

 

10) Pode usar persiana e cortina na mesma janela? Essa é uma dúvida bastante frequente. A resposta é sim!!!! Você pode usar as persianas como um recurso para manter a privacidade, principalmente em apartamentos onde os prédios são próximos e o vizinho sempre tá lá dando aquela espiadinha. A cortina vai suavizar o aspecto “escritório” das persianas trazendo mais a função decorativa.

 

 

Gostou das dicas? Se tiver mais alguma dúvida, deixe o seu comentário que vamos respondendo tá?

Fonte: Super Modular, El Mueble, Casa.com, Mommo Design, Binti Home Blog.

anamedeiros_teste1

Assine Nossa Newsletter: