Please assign a menu to the primary menu location under menu

Bem-Estar

5 dicas para escolher o colchão dos sonhos!

IMAGEM 4

Ter um bom momento de descanso é fundamental para o equilíbrio tanto da saúde física, como da psicológica. Além da alimentação, rotina e prática de exercícios físicos, o quarto precisa ser um local de repouso e permita que o cérebro processe melhor todas as informações adquiridas ao longo do dia, dando continuidade ao nosso processo intelectual.

Mas se você na hora de dormir sente que não descansou o suficiente e às vezes acorda mais cansado do que foi dormir pode começar a pensar sobre qual forma seu colchão está contribuindo para o seu repouso. Pode parecer algo simples, mas o colchão impacta de forma direta na forma que você dorme, como seu corpo se comporta ao longo da noite e aí, consequentemente, em todo o restante da sua vida.

Antes de trocar o seu é importante levar em consideração algumas questões que poderão te ajudar a definir qual é o modelo ideal para as suas necessidades. Mas atenção! Se você tem algum problema de saúde é fundamental perguntar ao seu médico o modelo mais recomendado para que você tenha um descanso completo, mas geralmente quem tem problemas na coluna os modelos que trazem mais conforto são os mais firmes e com densidade maior.

  1. Tamanho do colchão:

Comece avaliando o tamanho do quarto e qual tipo de cama realmente o cômodo vai comportar. Entre a área de circulação é fundamental deixar reservado pelo menos 60 cm. Depois disso, verifique o tamanho dos modelos disponíveis no mercado. A imagem abaixo pode te ajudar a ter uma ideia das medidas e a definir um que você se identifica. Não se esqueça de avaliar a sua altura antes de comprar. Se você é uma pessoa alta é importante que todo o seu corpo esteja em repouso. Confira a imagem:

 

  1. Crianças e bebês:

É comum que os berços já venham com o colchão acompanhando o produto. Mas será que essa realmente é a melhor escolha para o seu bebê? Confirme com o pediatra qual é a opção ideal, mas também pesquise antes sobre a densidade, se ele deforma com facilidade e tenha certeza que a criança está realmente tendo uma boa noite de sono. Em fase intensa de crescimento, essa hora pode proporcionar uma melhor qualidade de vida para os pequenos. Não se esqueça de providenciar uma capa para o colchão, já que isso pode ser uma grande ajuda nos momentos noturnos que as crianças acabam fazendo xixi na cama. Isso evita que o colchão fique molhado e acabe estragando com mais facilidade.


  1. Densidade:

Definida pelo Inmetro (Instituto Nacional de Netrologia, Qualidade e Tecnologia), a densidade representa a quantidade que existe de matéria-prima quando é fabricada a espuma. Isso significa que a D33 terá 33 kg de matéria-prima em cada metro cúbico de espuma. Somando-se ao tamanho do total do colchão é o que vai resultar na densidade ideal para cada pessoa e peso. A tabela abaixo poderá te ajudar a definir, já que quanto maior a densidade, maior a quantidade de peso ele poderá suportar. Inclusive verifique se o produto possui realmente o selo de aprovação emitido pelo Inmetro para ter um produto com qualidade.

 

  1. Durabilidade:

Os cuidados com o colchão são fundamentais para o tempo de duração das peças. Mas assim como os travesseiros, eles têm um prazo de validade que deve ser respeitado. Os de espuma, por exemplo, podem durar entre dois a quatro anos. Os de mola já podem durar entre quatro a cinco anos.

 

  1. Tipos de Materiais:

a. Espuma

Esse é o modelo que possui um preço sempre mais em conta no mercado. O que vai definir se ele é mais ou menos firme é a densidade, por isso a importância de avaliar a tabela antes de comprar.

A espuma viscoelástica é conhecida por se adaptar ao formato do corpo da pessoa com o tempo e possui o famoso ‘efeito memória’. Desenvolvida pela Nasa (International Space Station), a espuma permite que quando a pessoa deita, com a pressão, o peso seja distribuído igualmente no restante do colchão e fazendo com que seja mais macia a experiência.

b. Molas

Bem popular, o colchão de mola é produzido com um material resistente, geralmente feito de aço e com um material interno que amortece o peso da pessoa quando repousa ali.

Ensacadas: esse é um dos modelos favoritos. Isso porque cada mola é ensacada individualmente. Na prática o que acontece é que quando, por exemplo, um dos cônjuges se movimenta o outro nada sente. Alguns modelos inclusive se moldam de acordo com o corpo, a coluna e traz uma sensação de conforto maior.

Tripower: esse é fabricado de forma completa. Diferente das molas ensacadas, o tripower é uma peça só, por isso geralmente é recomendado para as camas de solteiros, já que o outro poderá sentir os movimentos do cônjuge. Não fazem barulhos e pode ser uma opção com qualidade e, ao mesmo tempo, mais em conta.

Pilow: neste modelo vem uma espécie de outro colchonete mais fino (pilow significa espuma superior) em cima do colchão, trazendo uma sensação de conforto e, mesmo que o debaixo seja mais duro, ele permite que fique bem agradável.

c. Látex

O látex é um material extraído as seringueiras e totalmente sustentável, já que se decompõe com mais facilidade. Existem três tipos disponíveis no mercado: o de látex 100% orgânico, látex 100% sintético e o outro que é uma mistura dos dois primeiros. A sensação é parecida com a espuma viscoelástica, mas com o benefício de que ácaros e mofos dificilmente sobrevivem ali, já que esses organismos não se alimentam não conseguem sobreviver no látex (borracha).

Separamos alguns produtos para você ter uma noite ainda mais gostosa, por preços bem baixinhos:

E você? Tem dormido bem ou nem se lembra quando trocou o seu colchão pela última vez? Compartilha com a gente aqui embaixo quais dicas que você já conhecia ou outras que coloca em prática para acordar novinho (a) em folha.

 

Leave a Comment