Please assign a menu to the primary menu location under menu

Bem-EstarCuidados da CasaDecoração

Dicas baratas para montar um quarto Montessoriano cheio de estilo

Imagem 7

Imagine o seu quarto com móveis e objetos fora do seu alcance. Você iria precisar de ajuda para subir e descer da cama, de um banquinho para pegar as suas roupas e o espelho fora da sua área de visão. A médica e educadora Maria Montessori, lá em 1907, criou esse método que defende que a criança deve ter autonomia, principalmente no seu ambiente.

Existem escolas que utilizam essa metodologia e há algum tempo vem sendo inserida também na decoração. O objetivo é deixar permitir que desde bebê a criança possa ter suas habilidades de equilíbrio, físicas e psicológicas desenvolvidas de forma natural.

E se você está achando que é caro e difícil colocar esse estilo em prática, nós do Blog Mara separamos algumas dicas para te mostrar que é possível sim. Bastam algumas adaptações e pronto! Seus filhos poderão ter acesso sem você precisar fazer grandes investimentos.

Tudo ao alcance

De acordo com o método Montessoriano, o importante é a criança se desenvolver em um ambiente criativo e que estimule seu desenvolvimento, por meio das suas próprias experiências.

Isso significa que ela pode ser independente no seu próprio espaço. O primeiro passo é você pode substituir a cama por um colchão no chão – e pode usar um tapete para evitar que a friagem passe.

Na Marabraz esse modelo com telhado sai por R$ 650.

Ou optar por um modelo bem baixo, assim a criança pode sair ou voltar quando quiser.

Demanda livre de brincadeira

Maria Montessori acreditava que é importante deixar os objetos à vista e aliar com a ordem. Ou seja, não significa que deixar os objetos à mão seja sinônimo de bagunça. Então vale a regra: “Brinque a vontade, mas depois tem que guardar e deixar o ambiente organizado”. É claro que esse é um desafio diário com as crianças, mas é importante ensinar desde pequeno e desenvolver esse senso de responsabilidade.

Espelho, espelho meu

 

Se a criança tiver a oportunidade de se ver com frequência poderá se identificar, criar uma auto-imagem e ir se conhecendo. É uma ótima forma de estimular as crianças no reconhecimento como indivíduo!

Invista nas opções de espelhos acrílicos, que são mais leves, mais resistentes e vão manter a segurança do seu bebê.

Desenhos em exposição

Desenhar pelas paredes da casa é um dos principais receios dos pais. E para resolver esses problemas de uma vez por todas você pode pintar um dos lados com tinta lousa. E nem precisa ser a parede inteira, pode ser em forma de casinha, um quadrado, ou qualquer outra forma que você quiser.

Outra ideia é você investir em um rolo de papel grande e instalar na parede. Para economizar você pode usar um varão de cortina ou uma corda como suporte e trocar o rolo quando acabar.

Era uma vez…

As crianças crescem com os exemplos e estímulos. Se os pais comem frutas, por exemplo, facilita neste processo da criança repetir o que ela vê. Com a leitura funciona da mesma forma. É importante não somente que os pais leiam junto com as crianças, mas que também possam ter fácil acesso aos livros. Dessa forma vão associar a leitura a algo prazeroso e não obrigatório (como geralmente acontece lá na escola).

Além de estimular a criatividade, a leitura colabora na expansão do vocabulário, na concentração, a memória e muitos outros benefícios. Faça o cantinho algo atrativo e confortável: espalhe almofadas, mantenha o local iluminado e troque os livros de vez em quando.

Roupas à vista

Neste estilo, o ideal é que as crianças tenham acesso às peças do seu guarda-roupa. Assim auxilia na hora de se vestir, de escolher suas próprias roupas e manter a sua identidade.

Mas se você acha que não é viável, já que fica tudo aparente a sugestão é: mantenha o guarda-roupa, mas instale uma pequena arara com algumas peças de roupas e sapatos organizados. Vá trocando de vez em quando. Assim a criança consegue ter acesso às peças e a ordem continua imperando!

Mas serve para todas as idades?

Sim! A ideia é essa. Que as crianças nasçam e já possam ter esses estímulos. Mas se você não achar prático, já que o bebê ficaria na cama desde pequenino e você teria que abaixar e levantar muitas vezes, principalmente quando são novinhos, a dica é: mantenha o berço até quando estiver maiorzinho, com um ano, por exemplo.

Depois você pode substituir por uma cama no estilo Montessori. Uma ideia legal são as redes para bebês, que ajudam a acalmar o bebê e podem ser instaladas tanto no berço, quanto na cama.

O restante do quarto pode ficar tudo já ao alcance da criança e ir estimulando desde cedo. Com o tempo você pode ir mudando os objetos de lugar e estimular de acordo com a idade. O espelho, por exemplo, pode ir mudando de altura para que a criança possa sempre se ver. Os livros podem ganhar um novo lugar, os brinquedos em cestas com cores diferente estimulando sempre a curiosidade e desenvolvimento dos pequenos.

Foque na segurança

E é claro que a segurança da criança deve ficar sempre em primeiro lugar. Uma ideia na proposta Montessoriana é que tenham barras de apoio para os pequenos. Principalmente os que ainda não andam ou estão começando a aprender, essa ferramenta poderá ajudar os pequenos a se levantar e estimular esse processo de coordenação motora.

As crianças pequenas também não devem ter acesso a objetos ou brinquedos pequenos que podem ser colocados na boca e engolidos.

Minicama Auxiliar, por R$ 214, na Marabraz

A cama com prateleira sai por R$ 377, na Marabraz

 

Se inspirou nestas ideias? Conta aqui embaixo para a gente 🙂

Leave a Comment