Please assign a menu to the primary menu location under menu

DecoraçãoEstilo de Vida

Ser independente e morar sozinho: 8 dicas

3

Poder ter os seus horários, arrumar a casa do seu jeito, decorar de acordo com a sua personalidade e não precisar mais dar satisfações. Morar sozinho pode ser o sinal de independência para muita gente, seja por uma opção ou uma necessidade, isso representa a liberdade de ter o seu espaço, com as suas regras e com a sua cara.

Mas para quem vai viver essa experiência pela primeira vez é importante pesar todos os pontos e tomar a decisão de forma consciente. Nós aqui do Blog Mara estamos sempre buscando dicas para facilitar o seu dia a dia, por isso separamos algumas questões importantes antes de você se mudar de vez!

 

  1. Organize-se

Antes de se mudar de vez a principal dica é planejamento. É importante levar em consideração o que vai precisar, onde você vai morar, as vantagens e as desvantagens da região, se o trânsito é intenso e quanto tempo vai levar para chegar ao trabalho. Às vezes o custo a mais com transporte ou combustível podem não compensar o aluguel mais em conta, se for muito longe dos seus compromissos.

 

  1. Sobre aluguel

Nem sempre alugar um apartamento pode ser tão simples. Então programe-se! Leve em conta que ou vai precisar de um fiador ou de um seguro-fiança (geralmente você deixa disponível três vezes o valor do aluguel e retira quando for sair). Fique atento às regras do contrato, o tempo, a multa, além de tirar fotos de todos os detalhes e anexar ao contrato. Assim você evita desconforto de ter que pagar um prejuízo de dano que já estava quando entrou.

 

  1. Planeje!

Agora as contas vão ser com você! Seja uma planilha no computador ou em um caderno procure manter a organização e tudo em dia. Assim não terá que pagar multas e acabar tendo problemas com as instituições financeiras. Se for necessário programe um alarme no celular ou no e-mail para te lembrar um dia antes e tente programar as contas para vencer no mesmo dia.

Não se esqueça de manter uma reserva para as possíveis emergências. Caso aconteça qualquer coisa, você fica um pouco mais tranquilo se tiver algum dinheiro guardado.

 

  1. Decore

Depois de mudar, você começa a sentir falta de imprimir a sua personalidade ali naquele espaço. Falta um quadro na parede, um porta-retrato, uma cor diferente e assim por diante. E já que está morando sozinho agora é por sua conta e risco!

Aqui a principal dica é: no começo invista no que é necessário como a cama, geladeira, máquina de lavar, pratos, copos e objetos que você vai precisar no dia a dia. Depois de alguns dias vai começar a conhecer melhor o espaço e o que vai ficar melhor ali. Antes disso você corre o risco de comprar um sofá lindo, mas que nem é tão gostoso assim para deitar e assistir um filme. Vai perceber que o guarda-roupa tem a altura ideal, mas as gavetas não comportam todas as suas roupas e nem tem tantas peças assim para pendurar. E se o imóvel for pequeno dê preferência por móveis versáteis, que podem cumprir mais de uma função e assim ocupar menos espaço!

E mesmo que o imóvel seja alugado decore! Essa é uma forma de você chegar em casa e identificar o espaço como o seu lugar de recarregar as energias. E é possível sim gastar pouco para decorar. Só fique atento para os detalhes do seu contrato: se for pintar um cômodo, por exemplo, tome cuidado ao pintar portas e batentes (a não ser que o proprietário liberou). Assim você evita gastos desnecessários na hora de devolver o local.

Já os eletrodomésticos, avalie o que realmente é importante. Prefira os que tenham mais funções como, por exemplo, o multi-processador. Já os maiores verifique exatamente o que vai precisar. Não adianta ter uma geladeira muito pequena, se gosta de deixar comida congelada e não vai caber. Pense em cada detalhe antes de investir.

 

  1. Vá para a cozinha

Não precisa ser um chefe de cozinha, mas é legal aprender algumas receitas básicas para o dia a dia. Viver de miojo ou só de delivery pode ser legal nos primeiros dias ou meses, mas depois de um tempo dá uma saudade da comidinha caseira. Além é claro da economia significativa.

 

  1. Cuide da sua saúde

Morar sozinho e ficar doente não é uma combinação legal. Portanto cuide de você. Deixe o seu check up em dia, se alimente de forma mais saudável e faça exercícios físicos.

7. Cuide da sua saúde

Mesmo que você não goste, a limpeza e a organização precisam acontecer. Para não acumular tente fazer um pouquinho a cada dia. Organize a cama ao levantar, evite deixar as roupas jogadas, retire o lixo sempre e deixe a pia sempre em ordem. Já é um grande avanço e no caso de uma visita inesperada está cada coisa em seu lugar.

 

8. Tenha um contato de emergência

Emergências podem acontecer, portanto é importante você ter sempre alguém que possa contar. Pode ser um amigo de confiança ou alguém da família. Deixe uma chave reserva e se for prédio, autorize a entrada desta pessoa. Num momento de necessidade essa atitude pode ser fundamental.

 

Por fim, na hora de escolher os móveis, veja o que é importante, as suas necessidades e as medidas corretas. E nem sempre um aparador precisa ter essa função ou o criado-mudo ficar no quarto. Olha essas alternativas:

 

O balanço ou prateleira virou criado-mudo

Veja aqui: Praeleira decorativa branca

 

Os nichos podem ser versáteis

Veja aqui: Kit 3 nichos

 

O criado-mudo pode ser mesinha lateral ao lado do sofá

Veja aqui: Criado mudo retrô

 

O aparador pode ser rack

Veja aqui: Aparador retrô Laranja

 

E você já morou ou mora sozinho? Conta para a gente aqui embaixo qual dica mais gostou.

Leave a Comment